1 de abr de 2010

Insanidade em nome da Santidade leva mãe de “Luna” ao extremo!!!!!


                

                                             Estou escrevendo este texto e muito gostaria de ele fosse visto por muitos “crentes”. Incrível que alguns dizem não ser crentes e sim cristãos. Começando por aqui eu diria assim: Todo mundo que acredita que Cristo existiu, morreu e ressuscitou é cristão. Uma pastora muito amada um dia disse que somos mesmo é CRENTE. O crente é aquele que anda com Bíblia, prega em praça, usa terno e gravata, hoje alguns até usam pranchas mas é isso ai, é CRENTE. Uns acham que a palavra cristão tem maior peso, mas avaliem e eu particularmente acho que sou crente porque creio. Satanás não crê, crer é para aquele que não viu mais acredita. O diabo ele como Lúcifer conviveu no céu com Deus e com toda trindade santa. Portanto ele viu e óbvio sabe que eles existem, não precisou crer ele já sabia.
                            Mas este não é o foco do meu texto não. Foi só uma coisinha que gostaria de compartilhar. O motivo do meu texto é o seguinte: Sou professora de adolescente de Língua Espanhola. Amo trabalhar com eles, me dou hiper bem. Mas tenho uma aluna que muito me chamou atenção. Ela é diferente dos demais. Tem apenas 11 aninhos, mas se veste bem diferente dos colegas. Usa roupas bastante formais, um muito além daquilo que uma pré-adolescente costuma usar. Percebo que está sempre triste, nervosa e muito sobrecarregada. Faz aulas de violino, espanhol, teoria musical, informática, estuda no ensino fundamental e vai à igreja todos os dias impreterivelmente!
                         Comecei a perceber que algo estava errado. Reclamava, suspirava, agitada e entrava semana saia semana ela assim estava. Não agüentei e indaguei: Filha, que ansiedade é essa? Você está bem? Na hora seus olhos se encheram de lágrimas e ela me disse: “To assim direto maestra! “ eu disse: vem aqui pertinho, vamos conversar.
                   Ela começou, estou cansada, eu detesto minha igreja! Sabe maestra, eu gosto de ir à igreja, mas não essa. Minha mãe me obriga e não me deixa sair com os irmãos, nem com ninguém. Sou obrigada a cantar o que ela quer. Amo cantar, mas estou cansada. Falando e colocando esse fardo todo para fora.
                   E reclamou, reclamou, ai de repente ela me disse: o pior não é isso, eu estava com minha tia e na casa dela tem piscina. Estávamos todos lá, os primos e primas. Então decidimos que íamos na piscina. Minha mãe não deixou, porque meninos iriam entrar e eu sou proibida de entrar numa piscina junto com os meninos. Decidi então ficar por ali, vendo eles se divertirem. De repente minha mãe aparece e me diz: você está olhando macho de sunga? Vc está olhando para macho? Na frente de todos ela agarrou meus cabelos, e saiu me arrastando e me levou até o quarto e me bateu na cara  maestra ( isso ela estava aos prantos) e eu desde esse dia estou péssima, com raiva, com vergonha, com dor no meu coração.
               Eu realmente na hora fiquei passada. Fui até o banheiro e peguei papel para ela limpar seu rosto. Isso claro me levou a pensar muito, mas muito alto, mas eu deixo agora com você a conclusão deste episódio!!!!
              

             
                     

                         Podemos chamar isso de zelo?
                         Podemos chamar isso de religiosidade farisaica?
                         Podemos chamar isso de santidade?
                         Podemos chamar isso de amor de mãe?
                         Podemos chamar isso de ridículo?
                      
                  Eu pergunto: como será o futuro de Luna? como ela pode ver Deus que é amor nisso tudo?

                   Um abraço á todos!!!!
                       

11 comentários:

  1. Lê, eu achei ótimo vc ter colocado esse texto baseado em coisas reais, da vida real, coisas que viu e ouviu com os próprios olhos.
    Coitada dessa criança, eu choro ao ler esas coisas.
    POr outro lado coitada dessa mãe.
    Deve haver N frustrações que ela desconta na filha e, queira Deus, um dia possa enxergar.
    Queira Deus que Luna possa encontrar a Cristo no meio disso tudo!
    Quanto a ser crente, cristão ou outra coisa, prefiro me denominar DISCÍPULA, SEGUIDORA de Jesus, ainda que eu ache que nenhum desses rótulos tem valor.
    Beijoooooooooo.

    ResponderExcluir
  2. Olá Alessandra, graça e paz!!

    Permita-me dar um pitaco, apenas para expor meu ponto de vista em relação ao seu primeiro parágrafo?

    Por muito tempo (desde que me converti, quero dizer, 16 anos atrás) usei muito o termo "crente", mas como está escrito em Tiago 2:19:

    "Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os DEMÔNIOS TAMBÉM O CRÊEM, e estremecem".

    Sim, ele estava lá, conviveu e foi expulso por sua rebelião, mas ainda sim prefiro o termo "cristão" pelo que está escrito em Atos 11:26

    "...e tendo-o achado, o levou para Antioquia. E durante um ano inteiro reuniram-se naquela igreja e instruíram muita gente; e em Antioquia OS DISCÍPULOS PELA PRIMEIRA VEZ FORAM CHAMADOS CRISTÃOS".

    Well, é assim que eu interpreto, mas entendi seu ponto de vista.

    Quanto à situação desta garota...

    Meu Deus, a situação dela parece pior que a das mulheres que são obrigadas a usarem as burcas. E nem mulher ela ainda é!

    Uma criança sendo massacrada pela religiosidade farisaica dos... CRENTES!!!

    Pelo que você fala, não há muito que se fazer, pois ela está sob a autoridade materna.

    Temos que orar para que Luna consiga encontrar o conforto do Espírito Santo e não cresça revoltada Jesus e a Igreja, apenas contra este sistema perverso.

    Ela já está em minhas orações. E oro também por você, para que Deus te dê sabedoria ao lidar com toda esta situação.

    Fica na paz e boa Páscoa!!!

    JC

    ResponderExcluir
  3. Oi Ale..Firmeza?
    Cê tem alguma coisa contra pranchas? vê lá irmã...kkkkkkkkk
    O negócio é surfar nas ondas do espírito..kkkkk
    .......
    Sabe o que acho?
    Crente, cristão, discípulo, servo, escolhido, predestinado, selados...tudo está certo dentro do contexto de que pertencemos ao Senhor.
    E ser chamado amigo de Deus heim ?
    Jesus disse: De agora em diante vos chamarei de amigos...Oh Glória!
    E Jesus diria mais: Não se importem com os títulos, mas se alegrem porque os vossos nomes estão escritos no Livro da Vida....Oh Glória!
    Pode me chamar do que quiser...kkkkkkkk
    ,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
    Insanidade em nome da santidade.
    Você não poderia ter escolhido um título melhor.
    Seria impossível comentar este post sem relacionar o sofrimento da Luna com o papel de desserviço que a igreja da mãe dela deve prestar.
    Na minha opinião a mulher é uma neurótica que faz parte de uma igreja com líderes neuróticos que acentuam a doença com suas doutrinas opressoras.
    Vejo nisso tudo uma grande oportunidade para você agir no sentido de mostrar a Luna que os crentes não são iguais, e quando ela puder decidir os seus passos, poderá escolher um lugar onde a Graça é exercitada com mais propriedade.
    A mãe da menina está cega, e os resultados disto são: A noção errada de santidade, o zelo sem entendimento, a religiosidade ridícula, e esse discutível amor de mãe.
    O futuro de Luna ?
    Sabemos que nada pode nos afastar do amor de Deus.
    Creio que nem toda a truculência das pessoas ou dos sistemas religiosos, nem todas as forças do inferno poderão matar a boa semente que Luna tem em seu coraçãozinho. Amém!
    .....
    Que bom que você conversou com a menina,,,,parabéns pela sensibilidade.
    ,,,,,,
    Hacia usted hermanita sobrina:
    Que el fruto del Santo Espíritu pueda desbordarse en tú corazón....
    .....

    ResponderExcluir
  4. É TIO...
    COMO SEMPRE SHOW DE PRANCHA!!!

    Sabe, eu na vida só quero um título e não abro mão: cidadão do céu, mas sabe, tem crente que tem vergonha de ser crente ai ameniza com cristão, foi nesse sentido que quiz dizer kkkkkkk

    Contra prancha??? imagina e como ficariam meus cabelos???? faço todo fim de semana kkkkkkk

    bjssssssss e obrigado e cada vez que vc escreve em espanhol, peço perdão pelo pecado da invejaaaaa

    ResponderExcluir
  5. Eu deixei recado para vc no blog da nossa querida pastora (que mico podia ter te visitado antes,rs,rs).Adorei seu blog e o texto acima "cruelmente" é verdadeiro em muitos lugares, já precienciei algo parecido,penso que estes pais no caso esta mãe é que precisa conhecer a Jesus, pois a filha já o conhece e suporta seu fardo esperando algo..., mas a realidade é que é uma forte candidata a fazer parte da maior igreja da terra " Aquela que saí pela porta dos fundos e prefere sofrer só as dores do mundo", é triste mas é real.
    Eu não tenho vergonha de ser evangélica , mas antes deste rótulo eu sou Cristã minha essência já veio com o selo de que minha vida seria de Jesus, e na fase adulta eu entendi e compreendi e daí procurei mais e mais e cheguei aqui rs, sou uma missionária evangélica, porque dentro dos dogmas católicos não me enquadro porque tem coisas que fogem totalmente, mas respeito e admiro muitas pessoas católicas que agem com uma fé em Cristo que realmente faz as montanhas andarem, sabe acredito que Deus permite que as pessoas o adore o amem em diversas denominações e religiões , assim como infiltrados de agente secretos, para falar do seu amor,levar sua palavra, para que quando chegar o dia da sua volta todos os seres humanos tenham ouvido sobre Ele e tido a oportunidade de fazer escolhas ou seja se houvesse só evangélicos detentores da palavra, do evangelho o que seria dos outros nossos irmãos que foram criados pelo mesmo pai?
    Fica grudadinha em Jesus porque Ele não desgruda de nós.
    Bjs e adorei seu blog e sucesso nos seus estudos e sorte,rs,rs porque inteligência vc já tem.

    ResponderExcluir
  6. Lê, eu quero pedir pra colocar o banner do toninho aqui. Pode???
    Seu login e senha continuam os mesmos???
    Se vc quiser eu faço um banner pra vc, forfa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Eiii!!!

    Eu não amenizei, apenas fiz um comentário a respeito do meu ponto de vista...

    Desculpe se te dei a entender isso.

    ResponderExcluir
  8. Os bancos das igrejas comportam e reprimem pulsões das mais variadas, esta mãe sofre e tem na igreja o reforçador de sua contuta perversa. A instiuição, seus usos e costumes pincelam a todo tipo de doidera o verniz da espiritualidade.
    Sei que uma história diferente o Senhor tem para esta menina, pois foi assim comigo, fui resgatada pelo amor Dele.
    Amei seu blog, espero sua visita, se achar por bem.

    ResponderExcluir
  9. Oi ale.
    Quero te convidar pra falar alguma coisa no blog do meu cunhado, ele tá começando agora.
    .
    http://cotidianodesampa.blogspot.com/
    .
    Tenha misericórdia..ele é batista.,kkkkk
    he he.

    ResponderExcluir
  10. Ô, coisinha di Gisuizzzz...eu não entendi nem a pau a nova senha (??????????????)

    ResponderExcluir
  11. Olá! Creio que já esclareci sobre o KKKKKKKKKK. Não foi para vc, e sim, para o seu tio. Pois ele falava da igreja da prancha e...KKKKKKKKKKK, não dava para entender, ele está congregando lá??? Ou só está urubuservando????
    Quanto a essa mãe, infelizmente, no meio religioso, evangélico, crente ou cristão existem esses tipos de pessoas, com a mente perturbada e esquizofrênicas, desvirtuando a verdadeira mensagem do evangelho que é a LIBERDADE.

    ResponderExcluir

Podem comentar...eu fico feliz!!!!!!!!!